Notícias
Notícias Gerais
DIA DE FINADOS

DIA DE FINADOS

O Dia de Finados, também chamado de Dia dos Mortos, é um feriado com origens religiosas, mais especificamente à religião cristã católica, comemorado em diferentes partes do planeta.

A palavra comemoração, na realidade, deve ser usada com cuidado, afinal essa é uma data voltada à oração, reverência e lembrança de todos os entes queridos que não estão mais nessa vida e deixaram muitas saudades.

 

ORIGEM E TRADIÇÕES LIGADAS À DATA

O ato de rezar pelos mortos existe e é praticado desde o século I, porém foi apenas no século XI que os papas João XVIII, Silvestre II e Leão IX, não necessariamente nessa ordem, instruíram os fiéis a dedicar ao menos um dia anualmente para lembrar e rezar pelas almas daqueles que já partiram.

  • O dia 2 de novembro foi escolhido, pois ele sucede o Dia de Todos os Santos, comemorado no dia 1 e voltado à celebração de todos aqueles que, apesar de não terem sido canonizados e nem lembrados nas orações, faleceram em estado de graça;

  • No Brasil, essa data é acompanhada por visitas a cemitérios e túmulos de parentes e amigos falecidos, que são homenageados com flores e rezas, num clima de respeito e reflexão pela efemeridade da vida e a saudade deixada pelos que foram;

  • Nos Estados Unidos, o Dia de Finados recebe o nome de Dia de Todas as almas, numa tradução livre de All Souls Day, e também é comemorado por meio de visitas a cemitérios e celebração de missas;

  • No México as comemorações são mais festivas e animadas, com desfiles nas ruas e pessoas com rostos pintados com caveiras. A festa é tão popular que atrai turistas do mundo inteiro e recebe o nome de El Día de los Muertos ou O Dia dos Mortos;

  • Por ter sido instituída por papas da Igreja Católica, a data não é comemorada pelos protestantes, que não veem relevância no feriado, já que ele não foi designado biblicamente, além disso, no Protestantismo rezar pela alma dos mortos não é uma prática comum.

  • Pode-se pensar que ao relembrar os mortos, apenas tristezas são suscitadas, afinal a perda de um ente querido não é estimada por ninguém, porém lembrar e rezar por aqueles que já se foram é visto como uma solenidade respeitosa e que simboliza o amor e carinho nutrido por eles.

Por isso, independente da religião, visitar os parentes já falecidos e homenageá-los com flores é um ato de extrema bondade e que traz conforto ao coração dos que ainda sofrem com essas perdas.

 
01 / Nov / 2017

Comente essa publicação